Arte e Cultura da África: uma ferramenta para o desenvolvimento social, político e econômico da África

As obras culturais e artísticas africanas têm vários aspectos que destacam o papel fundamental da arte no desenvolvimento da sociedade. Isso justifica porque a arte, a vida social e o progresso estão inter-relacionados. Este artigo descreve o impacto da arte no desenvolvimento social, político e econômico das sociedades africanas.

A arte africana está associada ao desenvolvimento da vida geral dos africanos. Isso inclui estilos de roupas, hábitos alimentares, valores e normas na sociedade africana. Abrange também o uso da arte e nossa herança cultural na solução dos problemas sociais enfrentados pelas sociedades étnicas no continente africano. Muitas sociedades modernas na África enfrentam o problema da gravidez na adolescência, poluição ambiental e outras formas de vícios sociais. Estratégias e soluções para esses desafios avassaladores podem ser encontradas em valores, normas, sistemas de crenças e práticas em África. Por exemplo, muitos estudiosos no campo dos estudos e culturas africanos estão pedindo a revitalização e revitalização da prática local de ritos de iniciação para os jovens, que puniam moralmente os jovens, incluindo a abstenção de sexo antes do casamento e tudo mais. outras formas de vícios sociais associados aos jovens de hoje. Foi uma medida introduzida pelos membros mais velhos da sociedade que trouxe liderança aos jovens. As cerimônias de iniciação eram uma plataforma para manter os jovens informados sobre suas responsabilidades sociais como adultos responsáveis.

Além disso, os sistemas de crenças cosmológicas africanas também requerem viver em harmonia com a natureza, enquanto ao mesmo tempo usam os recursos naturais de forma sustentável. Encontrar maneiras de implementar esses mandamentos nas sociedades modernas africanas pode contribuir para seu desenvolvimento social. Por conseguinte, a arte e a cultura africanas revelam as diferenças linguísticas da África. Ele traça o desenvolvimento histórico das línguas, que é o primeiro passo para entender as culturas de um povo. O estudo de várias formas de arte, incluindo roupas, escolhas de cores, elementos de design, formas, etc., ajuda a entender classes sociais e personalidades na sociedade africana.

Politicamente, a arte e a cultura africanas desempenham o papel mais significativo na vida política do povo africano. Os artefatos políticos servem como um meio de identificar e definir os papéis políticos de tais governantes como líderes tradicionais, representantes, sacerdotes tradicionais e assim por diante. A arte política que capacita a classe dominante na África a cumprir seus deveres sacerdotais; cumprir seus deveres administrativos, executivos, judiciais e militares.

Economicamente diversas formas de arte africana melhoram o padrão de vida dos africanos. A produção e o uso de obras de arte satisfazem direta ou indiretamente as necessidades das pessoas na sociedade. Um meio direto de produzir obras de arte para atender às necessidades das pessoas é vender obras de arte e usá-las nas atividades diárias. Também envolve o uso de formas de arte como incentivos para aumentar a produção de outros bens e serviços na sociedade para melhorar o bem-estar geral das pessoas. O estudo da arte e cultura africanas enfatiza o papel da arte no fornecimento de vocabulário e empregos para os membros da sociedade. Essas profissões na arte equiparam os jovens com habilidades nutricionais que fornecem habilidades de assédio para que eles tenham um senso de subsistência para si e suas famílias. Enorme riqueza de obras de arte é um trunfo para a sociedade. Em tempos de dificuldades econômicas, obras de arte podem ser vendidas para melhorar as condições de vida das pessoas. Os artistas da corte que produzem uma regalia comum do estado, como banquetas, palanquins, representantes do serviço de imprensa, têxteis e outros, recebem renda econômica deles. Cópias falsificadas de alguns regalias do chefe são feitas na forma de lembranças e são trocadas por moeda estrangeira. Durante festivais e outros eventos culturais na África, essas lembranças com regalias são vendidas para o público em geral, especialmente turistas, trazendo renda em dinheiro. Isso melhora muito a indústria do turismo africano.

O artigo destaca os enormes benefícios que as sociedades africanas podem receber das artes e culturas de que as pessoas desfrutam. Governos africanos, ministérios e ONGs responsáveis ​​pelo desenvolvimento da arte, cultura e turismo devem assegurar o desenvolvimento desta área. Jovens académicos, investigadores e artistas devem receber financiamento sob a forma de bolsas de estudo, bolsas de investigação e prémios para expandir o estudo da arte e cultura africanas, uma vez que é o ápice do desenvolvimento social, político e económico de África.

Deixe um comentário