5 Os benefícios para a saúde da arte

A profunda influência da arte na mente e no corpo

Frequentemente nos perguntamos a que finalidade a arte serve. Por que alguém iria querer gastar seu dinheiro suado em um museu ou preocupação? Deve haver alguma razão pela qual evoluímos para apreciar a arte. Numerosos estudos mostraram que a criatividade ativa tem vários benefícios para a saúde e geralmente melhora a qualidade de vida das pessoas. De fato, os fatos mostram que as comunidades mais fortes são aquelas que apóiam seus artistas locais. Arte, seja arte, música, dança ou qualquer outra coisa, é muito importante para o nosso bem-estar. Aqui estão cinco efeitos positivos que a arte tem em nossas vidas diárias:

1. alívio do estresse

Todos os dias, o estresse é normal, mas é importante fazer uma pausa e, em seguida, evitar que o cronograma estressante se transforme em estresse crônico, o que pode afetar negativamente sua saúde. Uma ótima maneira de quebrar sua rotina é incorporar alguma arte em seu dia. Estudos mostraram que até mesmo uma pausa de dez minutos uma vez por dia pode reduzir os níveis gerais de estresse. Ser constantemente bombardeado com informações pode ser usado para a sua saúde mental e física. Em vez disso, dedique alguns minutos para criar algo.

2. Melhorar a função cognitiva / prevenir a doença de Alzheimer

A ciência do cérebro melhorou muito nas últimas décadas. Uma das novas e excitantes descobertas foi o conceito de neuroplasticidade, a capacidade do cérebro de se reconstruir e formar novas conexões neurais quando absorvemos novas informações. Uma das melhores maneiras de aumentar a neuroplasticidade é pensar criativamente, e o que poderia ser melhor do que praticar uma ferramenta, desenhar uma imagem ou aprender um novo movimento de dança. Tem sido demonstrado que a neuroplasticidade impede ativamente a degeneração das células cerebrais, levando à doença de Alzheimer, demência e outras doenças cognitivas. Também é possível que o pensamento criativo e a arteterapia possam reverter os efeitos comportamentais do TEPT e dos pacientes bipolares.

3. Levante o humor

Todos nós temos um sentimento de orgulho em criar algo que é nosso. O ato de fazer obras de arte produz substâncias químicas agradáveis ​​ao toque, como a dopamina e a serotonina. Muitas doenças mentais incluem uma quantidade irregular desses importantes produtos químicos do cérebro, o que leva a coisas como depressão ou ansiedade. Arteterapia mostrou resultados notáveis ​​na melhoria do humor e equilíbrio. Por exemplo, este estudo mostrou que a arteterapia foi mais eficaz na redução dos sintomas depressivos em prisioneiros em comparação com outras terapias tradicionais.

4. Reabilitação Física

Muitos profissionais estão começando a ver os benefícios da arte no campo da medicina. Se antes a arte era considerada medicina alternativa, agora as pessoas estão cientes das evidências científicas reais por trás dela e por que ela funciona. Em geral, quando a arte é adicionada aos programas de reabilitação para lesões, dependência e recuperação física, os médicos relatam uma redução generalizada em uma ampla gama de sintomas, incluindo dor, ansiedade e desconforto.

5. Melhorar o tratamento do câncer

O estudo da arteterapia baseada na consciência mostrou uma redução significativa do sofrimento e melhora dos sinais vitais em pacientes com câncer. Outros estudos mostram resultados semelhantes com uma diminuição da depressão e fadiga em pacientes com câncer durante a quimioterapia. A maioria de nós está familiarizada com os efeitos devastadores do câncer e prejudica a luta contra ele. Arteterapia, especialmente em grupos, pode ter um impacto significativo na qualidade de vida do paciente, e isso pode ser importante no tratamento.

"A arte varre a poeira da vida cotidiana."

– Pablo Picasso

A arte tem um impacto real e tangível na vida das pessoas. Incorporar isso no tratamento e na terapia é uma ótima maneira de reduzir os sintomas e obter resultados positivos. Isso viola a rotina diária de nossas vidas e aumenta nossa felicidade, reduzindo o estresse.

Deixe um comentário